Jardim do tesouro

O Jardim Botânico do Rio é sem dúvida um programa imperdível para quem tem crianças. Com tanta falta de espaço e contato com a natureza cada vez mais difícil, ter uma opção como essa no quintal de casa não é pra qualquer um. Ainda mais um quintal assim tão bem cuidado. Vale cada centavo pago pelo estacionamento e pelo ingresso.

É a segunda vez que levo meu filho lá. A primeira foi iniciativa minha, e dessa vez, a pedido dele que queria ir naquela “floresta” que tem mapa pra procurar tesouro e plantas carnívoras. Pois é! Assim são os nossos passeios: cheios de imaginação! E o mapa existe mesmo. É distribuído no Centro do Visitante, uma casa em frente à bilheteria. No lugar há também uma maquete do Jardim Botânico. Muito bom pra gente ter uma idéia da localização das coisas naquele mundão. Numa salinha ao lado passam um filme sobre o lugar. Não prendeu a atenção das crianças nem um segundo, o som estava baixíssimo e apesar das imagens serem lindas, muito melhor ver tudo ao vivo. Outra coisa que estranhei foi que descobri essa parte por acaso, graças à curiosidade do meu filho que empurrou a porta que estava encostada. Bendita curiosidade!

As atrações começam antes mesmo de chegar à bilheteria com o laguinho das tartarugas e seu cartaz inusitado e o relógio de sol.

Lago das tartarugas

Lago das tartarugas

Lago das tartarugas
Lago das tartarugas

 

 

 

 

 

Bem legal também essas esculturas da artista Alice Pittalunga homenageando a obra de Matisse. Ótima oportunidade pra aguçar a percepção da molecada e propor brincadeiras como imitar a pose de cada uma delas. Tenho certeza que se algum dia eles se depararem com a obra original associarão imediatamente ao que viram como brincadeira.

La Danse - esculturas

Depois é pegar o mapa, ou se preferir, deixar sua intuição te levar pelos caminhos do Jardim. Tem a opção do trenzinho também. Além de ter horários certos, não sei se funciona sempre.

 

Cactário – Tem cactos quem parecem esculturas, podem acreditar.

Cactário

Cactário

 

Casa dos pilões. Sítio arqueológico

Casa do Pilão

 Roda d'água

  

Orquidário. Minha parte preferida, mas sou suspeita, tenho paixão por orquídeas!

Orquídeas

Orquídeas

 

Bromeliário – Uma estufa com um lindo lago no meio.

Bromélia 

 

Lanchonete e parque infantil – Claro que não podia faltar! Pode deixar a criançada se esbaldar. Tem tanque de areia, labirinto, e outros brinquedos. O banheiro é para o tamanho dos pimpolhos, limpo, e tem uma torneira onde os pais costumam dar uma geral na molecada depois de tanta brincadeira e areia grudada! Os meus dessa vez nem quiseram ficar nos brinquedos. A grande diversão era correr. Na área da lanchonete tem as mesas de piquenique. Tinha uma familia fazendo daqueles que a gente vê nas histórias infantis com direito a cesta, toalha de mesa colorida e até cupcakes! Ainda faço um desses!

 

Palmeiras imperiais, o símbolo do Jardim Botânico.

Palmeiras Imperiais

Palmeiras Imperiais

 

Mesmo sendo repeteco, ficaram coisas pra trás. Com certeza vai render outras visitas com objetivos diferentes (acabamos não vendo as plantas insetívoras – carnívoras para os íntimos – que era uma das coisas que queríamos pra ver).

E lá vai o meu pirata com o mapa sempre à mão. Ele ainda não sabe que o maior tesouro está ali, ao alcance dos olhos, mesmo que muita gente não saiba ver.

DICAS ÚTEIS

– Se o estacionamento estiver cheio, não é preciso se estressar. Há um outro, pertencente ao Jóquei, do outro lado da rua, e com o mesmo valor.

– Crianças até 7 anos não pagam ingresso

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

3 menções

  1. […] estendido, até às 18h. Além de ser um passeio ótimo com muita coisa para ver(falamos dele aqui Jardim do tesouro e De volta ao Jardim do Tesouro), tem o parquinho que as crianças adoram além do bar com mesas […]

  2. […] que considero imperdível no Rio, tanto que já foi motivo de dois posts aqui no blog – Jardim do Tesouro e De volta ao Jardim do […]

  3. […] Jardim Botânico É um passeio delicioso e super completo. Além de andar pelas alamendas tendo contato com a natureza, observando e aprendendo sobre plantas em locais especiais como o bromelário, o orquidário e o espaço das plantas carnívoras (insetívoras, para ser mais correta), a criançada pode aproveitar para se esbaldar nos brinquedos e fazer pic-nic nas mesas do parquinho. Ah, não esqueça de passar pelo Jardim Japonês. É lindo e a paz que rola ali é inacreditável! Ainda pode dar uma esticada e conhecer o recém inaugurado Museu do Meio Ambiente! Leia mais aqui […]

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Get Adobe Flash player