Refletindo no dia Mundial do Consumidor

Eu consumo, ele consome, nós todos consumimos. Em maior ou menor grau, conscientes ou não, somos eternos consumidores. Bens materiais, serviços, cultura, diversão, comida, tecnologia, são coisas de que precisamos e que, sem dúvida, nos dão muito prazer. Mas não custa aproveitar que hoje é o Dia Mundial do Consumidor e refletir sobre a forma como consumimos, os motivos que nos levam a isso e os impactos que isso causa no meio ambiente. Fazemos as coisas tão no automático que na maioria das vezes não nos damos contas dessas questões.

E as crianças? Como entram nessa história? Pesquisas indicam que elas são responsáveis por influenciar muito o consumo doméstico, e não só nos produtos infantis. Será que elas não querem bem mais do que precisam ter pela pressão da publicidade na tv e até pelo exemplo em casa?

Acho que vale à pena dar uma parada e pensar um pouco. De qualquer forma, no mundo moderno somos consumidores, querendo ou não. Então, que tal ensinar aos pequenos alguns conceitos para que se tornem consumidores mais conscientes e aprendam desde cedo a administrar seu próprio dinheiro?

Meu filhote tem 5 anos mas, há pelo menos um ano, já tem seu cofrinho. Agora que já está maiorzinho, entende melhor de números, posso mostrar a ele as vantagens de saber utilizar bem o que ganha.

 

 

Dia desses quis comprar uma revistinha, ou melhor, como ele mesmo diz, uma revistona (que ele compra pelo brinde que vem junto). Como eu já sabia o preço, separamos as moedas necessárias e fomos para a banca. Manusear o cofrinho e as moedas é como estar mexendo num baú do tesouro! Quem gosta de revistas sabe que no jornaleiro a tentação é grande! Ele se interessou também por uns cromos que vêm com bonequinhos. Expliquei que ele teria que escolher o que ele queria, ou revistona ou bonequinhos. Como optou pelo segundo, foi a vez de mostrar que com o que ele iria gastar com a primeira revista, poderia escolher outras coisas de menor valor. Resultado da compra: os bonequinhos, um gibi, balinhas e ainda sobrou troco para colocar de volta no baú, quer dizer, no cofrinho.

Faço questão de valorizar a escolha dele e mostrar que fez um bom negócio ( caso a escolha tenha sido boa, é claro!).

É ou não é um ótimo exercício, uma ótima aula de economia?

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

5 comentários

1 menção

Pular para o formulário de comentário

  1. O problema é que meus filhos não querem gastar a grana do cofrinho, ela é intocável. Já a da carteira dos avós, essa é ótima!
    bjcs e dou a maior força para esse aprendizado da grana no cofrinho ou mesada
    Alexandra
    http://www.destemperadinhos.blogspot.com

    1. Hahahaha! Sempre fico esperando essa reação do meu mas inacreditavelmente ele é totalmente desapegado. Acho q é pq ainda não vem do esforço de ganhar o próprio dinheiro. 🙂

      Bjs, Eliane

  2. ELIANE&LUCIANE,
    IH! HOJE É MEU DIA. É MUITO BOM CONSUMIR.
    EU ADORO.
    SE BEM QUE HOJE EM DIA, EU ESTOU BEM MELHOR.
    POSSO DIZER QUE JÁ ESTOU QUASE CURADA.RSRSRS
    OBRIGADA POR ME AVISAR. EU NÃO SABIA.
    CRISTINA SÁ

    1. Consumir todo mundo gosta, não é mesmo? O importante é equilibrar isso com outras coisas que tb nos dão prazer. 🙂

  3. Adorei !!!!! Equilibrar !!!!! Eis a questão !!!!!bjcas

  1. […] @1001roteirinhos Refletindo no dia Mundial do Consumidor http://me.lt/6C79f […]

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Get Adobe Flash player