8 dicas para curtir a Bienal do Livro com crianças sem se estressar

Essa semana foi de Bienal do Livro no Rio. Muitas pessoas me perguntam se vale a pena ir com crianças e me pedem dicas. Então vou contar as duas experiências que tive nessa mesma Bienal.

Ansiosa para levar o filhote, decidi ir no primeiro sábado. Decisão de última hora, por sinal. Acredito que se eu tivesse dado uma olhada no meu horóscopo do dia, eu teria desistido. A ida foi desastrosa!

Saímos cedo mas pegamos um enorme engarrafamento na Linha Amarela. Conclusão: levamos duas e horas e pouco para chegar. Explicando que moro em Niterói, mas esse tempo foi mesmo em virtude do tal engarrafamento por todo o trajeto.

Chegando lá as filas para comprar ingresso estavam imensas. Com a minha credencial de imprensa eu tinha acesso livre mas meu filhote e o pai precisavam comprar ingressos. Começamos bem!

Depois disso resolvido, era correr para o abraço!



bienal do livro

Bem, não exatamente. Minha ideia era chegar cedo para conseguirmos encontrar com o Maurício de Sousa que estaria autografando naquele dia. Até vimos o Maurício, mas as senhas já tinham acabado há séculos, autógrafo nem pensar! Filhote frustrado, mãe idem.



bienal do livro

Partimos para os estandes. Quando escolhíamos alguma coisa, desistíamos na hora de pagar graças a mais filas. Aí, pelo horário, já bateu fome. Na correria, esqueci a mochila com os belisquetes em casa, então o jeito foi para para reabastecer. Conclusão: nem chegamos na área para as crianças, não passamos do Pavilhão Azul e resolvemos voltar para casa.

E pensa que as coisas acabaram por aí? Pois na saída mais engarrafamento, o que me fez desistir da Linha Amarela e voltar pela Zona Sul. O que para quem mora em Niterói é praticamente uma volta ao mundo!

Essa foi a experiência desastrosa.

Mas como sou persistente, brasileira, sabe como é? Voltei ontem (quinta-feira) em companhia da querida Ana Claudia Bessa (Futuro do Presente) e seus filhotes e ainda tivemos a companhia da Cris Guimarães do blog Eu, eu mesma e a outra.

Por incrível que pareça (não pelas companhias, que fique claro, mas por causa do trauma de sábado), foi uma tarde deliciosa! Sem trânsito excessivo, sem filas para entrar mesmo com a presença de muitas excursões de colégios(ingressos comprados na hora), sem complicações. Almoçamos por lá, as crianças curtiram o Planeta Ziraldo, pudemos xeretar os livros e fazer comprinhas sem atropelo, participamos da Máquina de Leitura do acampamento da Bienal e ainda aproveitamos um pouquinho das leituras de poemas no Café Literário. Do jeito que deveria ser! Só fiquei chateada por não ter conseguido aproveitar nada no dia que o meu filhote foi comigo. Coisas da vida.



bienal do livro


bienal do livro


Agora vamos a parte prática. Ir a esses eventos durante a semana faz muita diferença, mas é impossível para a maioria das pessoas. Então como aproveitar ou minimizar o que não é legal?

1 – Primeiro, é preciso entender que Bienal é vitrine. É um evento onde as pessoas vão para verem os autores dos livros que amam e que, em muitos casos, são verdadeiras celebridades. E é nos fins de semana que eles aparecem mais por lá. Então, se você ama livros e não gosta de multidão e dos desconfortos que isso acarreta, não saia de casa para isso! Os preços dos livros não são pechinchas, a não ser que você garimpe bastante, coisa impossível de se fazer com crianças, por exemplo. Provavelmente, você só irá se aborrecer.

2 – Esse é outro ponto. Se você quer levar seus filhos, você tem duas alternativas. Separe dois dias para ir à Bienal ou deixe para comprar pela internet e faça um programa pensando nas crianças. É preciso respeitar o ritmo e os interesses delas ou o passeio vai virar um desastre. A ideia de levar aos pequenos a eventos culturais é que eles aprendam a gostar do assunto e não que passem a ter pavor por eles, não é? Acho que vale levar isso em consideração antes de se aventurar.

3 – A partir do momento que você decidiu ir com eles, planeje-se. Principalmente se você for em dias de muito movimento. Compre os ingressos antecipadamente. Há diversos postos de venda pela cidade ou pode comprar pela internet.

4 – Pague o estacionamento logo na chegada. Assim você evita mais uma fila na hora da saída quando todos já estão mais do que cansados.

5 – Programe-se para chegar cedo e vá direto a área interessante para a garotada. Ah sim, para isso é legal dar uma olhada no mapa e na programação do evento. Assim você consegue fazer o que é mais bacana no início, quando todo mundo está com pique e depois, o que vier é lucro! Além disso, informação não é uma coisa que você consiga muito facilmente. Todas as vezes que perguntamos nos estandes pela localização de certas coisas, as pessoas que trabalhavam por lá não sabiam responder, nem mesmo um restaurante. O que não foi muito diferente quando fomos no guichê de informações perguntar pela sala de imprensa, por exemplo. A menina não sabia dizer e ninguém respondeu a ela pelo radio. Enfim, uma dica é já dar uma olhada no mapa no site e chagando lá procurar pegar o folheto com informações.



bienal do livro

6 – Se você puder, leve carrinho do tipo guarda-chuva de casa. É uma mão na roda quando os menores cansam. Carregar no colo não dá! Há aluguel de carrinhos no local a R$ 12 a hora. Eu realmente prefiro economizar nisso e gastar em livros! 😉



bienal do livro

7 – Lembrando para quem vai com bebês que o local tem berçário.

8 – Leve lanchinho e líquidos para as crianças. Até para os adultos, porque não. Isso evita que a fome bata de repente e todo mundo sabe que fome de criança não espera! O local tem praça de alimentação localizado no pavilhão verde mas com aquelas coisas fast food de sempre. Se você for cedo e quiser almoçar, tem a opção do Emporium Pax com buffet (crianças pagam a metade). Foi o que fizemos ontem. Para quem curte uma coisa mais leve, tem quiosque e carrocinhas de salada de frutas também.


São dicas simples que a maioria de nós já costuma fazer quando sai com os filhotes, mas é sempre bom reforçar.

Para finalizar, se acho que vale a pena levar a criançada na Bienal? Sim. Não tenho a menor dúvida! Tanto que essa é a segunda bienal que levo meu filhote. Na primeira vez ele tinha 3 anos.




Para quem quiser conferir mais dicas e não acompanhou durante a semana, pode pesquisar com a hashtag #DicadaBienal no twitter.


Já viram que assunto não falta. No próximo post vou mostrar um pouco do achamos bacana para os pequenos que vão visitar a Bienal.




::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

XVI Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro
Até 08 de setembro de 2013
Fins de semana: 10h às 22h
Riocentro
Av. Salvador Allende, 6555 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro
Inteira – R$ 14 | Meia-Entrada – R$ 7
http://www.bienaldolivro.com.br


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Get Adobe Flash player